Reator Kilopower Usando A Tecnologia Stirling - testosteronetherapy.com

Kilopower, o reator nuclear da NASA que abastecerá as.

O projeto Kilopower vai justamente ajudar os astronautas a conseguirem essas coisas. A NASA testou o KRUSTY sigla para Kilopower Reactor Using Stirling TechnologY; em tradução livre, “reator Kilopower usando tecnologia Stirling” na Área de Segurança Nacional de Nevada, reserva do Departamento de Energia do governo norte-americano. No coração do reator é um motor Stirling, responsável pela conversão eficiente do calor produzido pela Kilopower em movimento mecânico e, a partir daí, em eletricidade. Parte do apelo de Kilopower é que a fissão nuclear pode produzir tanta energia a partir de tão pouco combustível, um requisito crucial para manter as franquias de bagagem de astronautas para baixo. A NASA testou com sucesso o seu “Kilopower Reactor Using Stirling Technology”, ou KRUSTY Cientistas da NASA, em colaboração com a Administração Nacional de Segurança Nuclear do Departamento de Energia dos EUA, criaram um novo sistema de reator nuclear de fissão que poderia permitir missões tripuladas de longa duração à lua, Marte e outras partes do sistema solar.

A NASA anunciou que os testes do projeto Kilopower foram encerrados. A empreitada envolve seu reator nuclear de fissão portátil, projetado para, um dia, fornecer energia para bases na Lua ou em Marte. Os ensaios atenderam ou superaram todas as expectativas. Isso significa que o artefato pode, agora, encarar testes mais ambiciosos, como os de voo. Reator mini-nuclear Kilopower entra em fase de testes – Notícias de 19 de dezembro de 2017 – Espera-se que o projeto Kilopower da NASA ajude os futuros exploradores, seres humanos e máquinas. A energia é um parâmetro fundamental de toda missão espacial. No espaço, painéis fotovoltaicos são usados ou energia nuclear é usada.

A NASA e o departamento nacional de segurança e administração de energia nuclear NNSA anunciaram os resultados da demonstração, chamado de experimento do Reator Kilopower usando tecnologia Sterling KRUSTY, em uma conferencia no dia 2 de maio no. Cientistas da NASA, juntamente com a Administração Nacional de Segurança Nuclear do Departamento de Energia dos Estados Unidos, criaram um novo sistema de reator nuclear de fissão que poderia permitir missões tripuladas de longa duração à lua, Marte e outras partes do sistema solar e além. O experimento, chamado de "Kilopower Reactor. Novo e também incrivelmente poderoso, reator de fissão nuclear da Nasa é testado. Por Ademilson Ramos 25/09/18 Cientistas da Nasa, juntamente com a Administração Nacional de Segurança Nuclear do Departamento de Energia dos Estados Unidos, criaram um novo sistema de reator nuclear de fissão que poderia permitir missões tripuladas de.

Novo - e incrivelmente poderoso - reator de fissão nuclear.

08/08/2019 · O primeiro teste de Kilopower, em uma missão lunar robótica, pode ocorrer em meados de 2020. As primeiras propostas da agência também pediam uma estação de recarga no polo norte da lua, e a Kilopower poderia se ajustar à conta. O reator carregaria dois veículos autônomos de cerca de 250 watts cada enquanto exploravam a área. Por:Cientistas da NASA, juntamente com a Administração Nacional de Segurança Nuclear do Departamento de Energia dos Estados Unidos, criaram um novo sistema de reator nuclear de fissão que poderia permitir missões tripuladas de longa duração à lua, Marte e outras partes do sistema solar e além. O experimento, chamado de. No núcleo do reator há um núcleo de urânio enriquecido, envolto em um refletor feito de óxido de berílio. Uma haste de carboneto de boro inicia a reação de fissão no urânio, produzindo calor que é transportado por canos para os geradores de energia, conhecidos como conversores Stirling. O dispositivo se chama Krusty — acrônimo para Kilopower Reactor Using Stirling TechnologY — e é basicamente um reator de fissão nuclear baseado em urânio capaz de gerar até 10 kilowatts de eletricidade por pelo menos dez anos. É um número ainda modesto — os enormes paineis solares da Estação Espacial Internacional, que a deixam.

Para ligar e desligar o sistema, o Kilopower usa uma haste de carboneto de boro que absorve nêutrons. Quando a haste é retirada, o reator liga e os nêutrons começam a mover-se livremente e dividir-se com outros átomos em uma cadeia de reações. Quando a haste é colocada de volta no núcleo do reator, a cadeia de reações é interrompida. 19/01/2018 · Funciona assim: um tubo selado de calor faz circular um fluido ao redor do reator, que pega o calor e o leva ao motor Stirling. Então, essa energia térmica pressuriza o gás para conduzir um pistão a um motor que gera eletricidade. Ao usar os dois dispositivos em conjunto, isso cria uma fonte de energia elétrica simples e confiável. 19/01/2018 · O Kilopower foi desenvolvido para ser o mais simples possível, construído com uma quantidade mínima de peças para facilitar eventuais reparos durante viagens espaciais. A energia é gerada a partir do calor proveniente de fissão nuclear. Isso então ferve sódio em um “conversor Stirling”, que acaba transformando calor em eletricidade.

19/01/2018 · Nasa testa minirreator nuclear que pode ser usado em colônias em Marte. O dispositivo é parte de um projeto chamado “Kilopower”, e consiste em um pequeno reator nuclear portátil capaz de fornecer até dez kilowatts de potência. um administrador do centro de tecnologias. A NASA testou o novo reator de fissão nuclear e é incrivelmente poderoso. 22/01/2018 · O Kilopower foi desenvolvido para ser o mais simples possível, construído com uma quantidade mínima de peças para facilitar eventuais reparos durante viagens espaciais. A energia é gerada a partir do calor proveniente de fissão nuclear. Isso então ferve sódio em um “conversor Stirling”, que acaba transformando calor em eletricidade. O novo reator, batizado de Kilopower, utiliza o calor gerado pela fissão dos átomos de urânio e segundo seus projetistas poderá gerar até 40 kilowatts de potência quando totalmente finalizado. No coração do reator existe um núcleo de urânio enriquecido, encapsulado dentro de. "Energia segura, eficiente e abundante será a chave para futuras explorações robóticas e humanas. Espero que o projeto Kilopower seja uma parte essencial das arquiteturas de energia lunar e marciana à medida que elas evoluírem", disse Jim Reuter, da Diretoria de Missão de Tecnologia Espacial da Nasa, em um comunicado de imprensa.

Ciência Curiosidades Economia Energia Negócios Politica Sociedade Tecnologia Kilopower, o reator nuclear da NASA que abastecerá as futuras colônias espaciais. Depois de um teste bem sucedido, a NASA planeja usar um reator nuclear que fornecerá energia para humanos que acabam colonizando Marte, a Lua e além. A NASA fará um anúncio nesta semana sobre uma nova e incrível tecnologia – e você pode assistir ao vivo. Na quarta-feira, 2 de maio, às 9h15 horário local, no Glenn Research Center, em Cleveland, eles revelarão detalhes sobre um novo sistema de energia para reatores nucleares chamado Kilopower. 10/02/2018 · Kilopower Reactor o Reator de Fissão Nuclear da NASA. Guedinhos Brothers 10:38 Astronautas, Astronomia, Colonização, Física, Lua, Marte No comments. Um dos nossos objetivos é colonizar um outro corpo no Sistema Solar com o foco maior na Lua e em Marte. Mas. Cientistas pretendem enviar um reator nuclear para Marte em 2022. Um novo tipo de reator nuclear projetado para abastecer postos avançados na Lua e em Marte pode estar pronto para seu primeiro teste no espaço daqui a alguns anos.

Funciona assim: um tubo selado de calor faz circular um fluido ao redor do reator, que pega o calor e o leva ao motor Stirling. Então, essa energia térmica pressuriza o gás para conduzir um pistão a um motor que gera eletricidade. Ao usar os dois dispositivos em conjunto, isso cria uma fonte de energia elétrica simples e confiável. Mas o sistema Kilopower trabalha de forma diferente, ele criar uma reação de fissão, dividindo atomos de urânio para eles liberaram energia que é então convertida em eletricidade, basicamente o mesmo conceito de um reator Naquadah da série Stargate com a diferença que o elemento fictício é bem mais poderoso que o urânio.

Boa sexta-feira galera. Pensando em voos espaciais de longa duração, a NASA tratou de desenvolver um reator nuclear capaz de produzir algo como 10 KW pelo período de 10 anos. A solução já está pronta e se chama KRUSTY - Kilopower Reactor Using Stirling Technology.

Bebê Steve Carell
Copa Do Mundo Feminina Da Mesa De Pontos T20
Air Fryer Receitas De Lombo De Porco
Poema Bonito Para Fazê-la Sorrir
Ela Ama O Controle
Macarrão Penne Cremoso Com Alho
Vertentes Portáteis Loafing Para Cavalos
Chapéu De Sol Do Tubarão
Guia De Estudo Dos Segredos Da Hiset
Allcall Rio X
Adidas Torsion Branco Homem
Dor No Esterno Da Clavícula
1 Tessalonicenses Significado
Eua $ 1.99 Em Rúpias
Cenouras Assadas Com Mel E Alho
Colo Do Pólipo Fibroepitelial
Assista Free Death Of Superman
Casca Esfoliante Andalou
Icloud Mensagem Completa
Horário De Início Da Nfl Hoje
Alvo Prom Tênis
Kate Spade Nova Iorque Carson Flats
Lista Da Maioria Dos Cães Leais
Twitch Aram Guide
Hill House Ladder Back Chair
Práticas Recomendadas Para Publicidade Em Mídia Social
Boys Red Huraches
Polska Kielbasa Sausage Recipes
Explicar Mitose E Meiose
Cupom De Linha Aérea Americana 2019
Honda Type R Jdm
Dreno Pop-up Preto Fosco Com Excesso
Bolsa De Valores Industrial Dow Jones
Melhor Bola De Vôlei De Praia
Vinho Tinto Frizzante
Blue Eyed Boston Terrier À Venda
Trem De Natal Lego 2018
Revisão De Ratchet And Clank Ps4
Ingresso Para O Palácio El Badi
Rodas Para Motocicleta Xtreme
/
sitemap 0
sitemap 1
sitemap 2
sitemap 3
sitemap 4
sitemap 5
sitemap 6
sitemap 7
sitemap 8
sitemap 9
sitemap 10
sitemap 11
sitemap 12
sitemap 13